quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Pelas mesas da vida...

Vagando por alguns blogs estive lendo alguns casos engraçados que acontecem nas mesas do "mundão sem porteira", como diriam no interior. Lembrei então de uma comunidade do orkut em que eu de vez em quando a pedidos escrevia alguns casos hilários que acontecer em minhas mesas. Como eu gosto de relembrar essas coisas, vou reescrever alguns desses casos também de vez em quando por aqui. E, como adepto da Auto-Ironia, não podia deixar de começar com o caso em que eu mestrei dormindo...

Eu mestrava para um grupo de velhos amigos e não tinha aventura para narrar e não lembro mais porque não estavamos em nenhuma campanha, então resolvi narrar D&D 3e a pedidos. Eu não tinha nenhuma aventura em mente e lembrei de uma história que não faço a menor idéia de onde li, mas sei apenas que envolvia uma caravana com carroças fechadas, estilo aquelas dos pioneiros americanos. Não fazia a menor idéia se havia ou não esse tipo de carroça no cenário, e também não estava nem um pouco preocupado. Falei para os jogadores fazerem seus personagens rápido para jogarmos.

O problema é que esse pessoal aproveitava os encontros também para bater papo, contar piada, pedir a pizza e etc.E as horas iam passando... o jogo começou as duas da manhã (tinhamos chegado para jogar lá pelas oito!) e eu estava meio bobo de sono, mas vamos lá! Um pouco de coca-cola e vamos mandar bala (ou flechas!).

A caravana foi atacada por orcs, e os jogadores eram a escolta. E o pau comeu solto! Eram sete jogadores se não me engano. E todos porradeiros. E pega esse orc, e acerta o outro, e míssil magico naquele lá... E o que ninguem percebeu é que eu... DORMI! Sentado e acho até que de olhos abertos (Não foi a primeira vez, mas foi a primeira vez NARRANDO!)

Eu sonhei que estava em um corredor lateral de um edifício como os da av. Paulista, e um dos lados era totalmente composto por janelas para a rua. O prédio era alto e todas as janelas estavam abertas, o que achei estranho... Os jogadores estavam totalmente empenhados na batalha e a última coisa que eu tinha dito (ainda acordado) era que um orc tinha pulado para dentro de uma das carroças (que eram cobertas) e ninguém mais conseguia ve-lo lá dentro. Depois de deliberar um pouco decidiram que o jogador X ia entrar na carroça para enfrentar o orc. E eu dormindo...

Então o jogador virou e disse:

- Jaime, eu estou pulando para dentro da carroça, o que estou vendo?

O pobre narrador perdido em seus devaneios oníricos disse:

- Janelas. Janelas e todas abertas...

Imediatamente acordei e me defrontei com sete pares de olhos assustados olhando para mim e dizendo:

- JANELAS ???

Desse dia em diante decidi não mestrar mais com sono...

5 comentários:

Phil Souza disse...

Eu sempre me recusei a mestrar com sono. É simplesmente insuportável isso, minha criatividade vai para o espaço...

Jaime Daniel disse...

Salve!

Pois é... tem mais um caso engraçado em relação a sono, mas esse eu posto outro dia.

O bom é que agora eu mestro aqui em casa mesmo. Se me dá sono, mando a cambada embora e nem arrumo a mesa!

KoutzUra disse...

Hwahahahahah... Surreal! XD

Daniel Don disse...

Também tive meu quinhão de lendas lendárias mestrando com sono e cochilando no meio do jogo... No outro dia os jogadores me diziam "e aí Daniel, posso mesmo ter o artefato que você me deu ontem?" =D

Rocha disse...

putz jáa conetceu comigo tbm , só que comigo joagr com sono que o surrelaismo toma conta de mim,
segundo emsu amigos passou das 3 da manah o senso de sobrevivencia que existe no meu ser some junto com meu bom senso e começam as frases "ele era meu aliado?" "como assim eu matei o lider do grupo?" "pq o principe esta tão furioso comigo???"