segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Tchau, primo ornitorrinco!


Hoje tive uma triste notícia: a perda de um grande colega da LUDUS CULTURALIS e um bom amigo, Romildo Mevde dos Santos


Romildo participou de várias atividades da Ludus, como o Projeto RPG nos CEUs, III simpósio RPG e Educação, Oficina de RPG na Bienal do Livro e vários outros eventos e atividades promovidas pela LUDUS.

Romildo era um grande fã de Vampiro a Máscara e mal e mal conhecia D&D, mas desempenhava seu papel de narrador nas oficinas e atividades da LUDUS com muito bom humor e alegria. Era muito querido pelo pessoal do CEU Três Lagos, e por onde ia cativava as pessoas com seu ar moleque e brincalhão, que escondia todas as dificuldades econômicas e pessoais que ele enfrentava com a alegria de sempre.

Ele só parou de frequentar as atividades da LUDUS quando teve um grave acidente, tendo sido atropelado por um ônibus. Ele ficou muitos dias em coma e quando acordou descobriu que tinha perdido boa parte dos movimentos.

Depois disso conversamos algumas vezes por telefone e tentávamos marcar um dia para eu ir até a casa dele (muito longe, na Zona Sul de São Paulo), mas isso acabou não sendo possível, para minha grande vergonha!


Hoje o pai dele achou meu número no celular dele e ligou para me avisar sobre o falecimento do filho, no dia 12/01. Segundo ele, Romildo morreu dormindo.

A notícia foi tão contundente que a única coisa que consegui perguntar foi onde ele estava enterrado, e nada mais.

E agora fica esse gosto amargo na boca e uma saudade grande de um tempo em que fazíamos parte de uma grande galera que corria por toda cidade ensinando RPG e se divertindo juntos. O ornitorrinco que fica no alto deste blog veio de um jogo de RPG de improviso, onde ele e eu éramos dois primos ornitorrincos fugindo de um bando de orks de Shadowrun. Depois desse jogo sempre nos chamávamos de primos.

Agora os primos estão separados por algum tempo.

Esta vida realmente não é justa. Ele se foi muito cedo, e não merecia ter passado pelo que passou.

E agora fica essa saudade... droga!!!!


Tchau primo! A gente se vê um outro dia.

Vou sentir muitas saudades.

Um comentário:

Ana disse...

Puxa vida, conversei com ele umas duas vezes... era um grande sujeito. Fiquei triste :(