terça-feira, 3 de novembro de 2009

Mistério & Horror RPG e Ludus Culturalis



Neste fim de semana rolou muita coisa pra mim, mas uma discussão interessante me deixou indeciso...

Bom, e tivemos o V Mistério & Horror RPG! Infelizmente, mesmo tendo solicitado o espaço com UM ANO de antecedência, somente tivemos a confirmação com UMA SEMANA de antecedência. E o resultado foi o esperado, com a mínima divulgação que tivemos muito em cima da hora. Se já é difícil chamar público para eventos com uma certa antecedência, imagina neste caso. Uma pena, já que o Halloween no Mundo das Trevas do ano passado tinha me deixado com esperanças de um evento realmente empolgante para este ano... fiquei na vontade!

Por outro lado, além de uma aquisição de vários packs de Crimson Skies devido a uma mega-promoção na Terramédia, tive o prazer de reencontrar meu amigo Diego Klautau, um dos professores da área do RPG e educação. Sempre que o encontro e ele me comenta do seu trabalho, sinto-me profundamente ignorante! É uma delícia ouvir pessoas que REALMENTE entendem do assunto que estão discursando, ao contrário de alguns por aí, que querem se tornar famosos antes de aprender o be-a-bá!

E nessa conversa, inevitavelmente o assunto LUDUS veio a tona. Eu acho intrigante como mesmo quase dois anos depois de sair da presidência da entidade, meu nome ainda esteja tão ligado ao assunto. Aproveitei para perguntar então qual seria a importância da LUDUS no atual cenário e se haveria necessidade ainda dela existir. A conversa entre Diego, Marcelo Leite, Leandro Fernandes e eu foi um tanto longa, coincidindo com uma troca de e-mails entre os outros diretores da Ludus poucas semanas atrás. E o que percebi foi que o espaço deixado pela LUDUS não foi preenchido.

Embora muitos achassem que o papel da LUDUS era defender o RPG contra acusações difamatórias, esse nunca foi uma das metas da entidade, embora tivessemos que nos manifestar várias vezes em diversas entrevistas e palestras. Também não tinhamos o objetivo de promover eventos de RPG para alavancar o hobby, embora tivessemos exercido esse papel em algumas ocasiões.

O objetivo da LUDUS era promover qualidade de educação através de estatégias lúdicas, a ainda estimular a discussão sobre o uso do RPG na educação e seus possíveis benefícios a sociedade.

E fica a pergunta que martela em minha mente, ainda é necessária a LUDUS CULTURALIS?

4 comentários:

Cochise César disse...

Olá. Eu sou Cochise César e já tentei fazer isso uma vez e não deu certo, mas pode ser que agora dê.

Quero convidar você a contribuir com um portal colaborativo de RPG. Um lugar onde apareçam só os posts mais importantes, independentemente de quem seja o autor ou em que site ele esteja.

Uma forma de tornar mais visível o conteúdo importante.

Para isso é preciso apenas que quando escrever um post importante faça um resumo dele e submeta para nós em http rpgbrasil. co. nr/

Se quiser apoiar o projeto pode também adiconar nosso banner ao seu site http i33. tinypic.com/2uh20pw. jpg

Abaixo segue um "release" do RPG Brasil.

O RPG Brasil é um agregador colaborativo.
Isso quer dizer que ele é um site “grande”, mas que vive de doações de conteúdo da comunidade. A idéia é que qualquer um possa “doar matérias”, inclusive eu.

Todos os blogs tem posts relevantes e não relevantes. Agregadores tratam todos da mesma maneira. Colocal todos eles listados lado a lado. Separar os artigos que realmente valem a pena ser lidos dos que não valem é uma tarefa difícil.
Mas há mais blogs do que se pode acompanhar, (aproximadamente 150) portanto seria necessário uma grande equipe para fazer uma seleção doque realmente importa.
Agregadores colaborativos partem do princípio da autocensura para resolver esse problema.
O autor sabe que os comentários que fez sobre as férias não são relevantes para pessoas que não sejam seus amigos. E ele sabe que o review de um jogo ou o novo NPC que criou é.
A ideia é que ele divulgue seus posts relevantes para a comunidade através desse site. Assim, o melhor conteúdo da blogosfera é indexado aqui.
Não publicamos aqui matérias completas, apenas chamadas, então o leitor interessado tem que ir ao blog de origem da matéria para lê-la por inteiro.
Nesse negócio ganha o leitor ganha por ter acesso a um conteúdo filtrado e o autor ganha por aumentar suas visitas e visibilidade

KoutzUra disse...

Putz, perdi o evento! Sabia que eu ia esquecer...

Bom, não sei se a LUDUS ainda é necessária ou não. Na verdade, fora o RPG nas bibliotecas dos CEUs, não participei de tanta coisa voltada mais à educação do que ao RPG (em parte, porque a grande maioria caía em dia de semana, que eu não tenho livre). Entre outras coisas que não podem ser citadas, que me impediam de participar em alguns dias "livres" também.

O que tento dizer é que, embora eu buscasse participar sempre que possível, eu não era tão participativo e até mesmo sou um tanto alienado quanto à educação. Por isso, não sei dizer se a LUDUS é necessária ou não.

Ana disse...

Resposta longa, Jaime. Mandei um e-mail

KAos disse...

Foi divertido. Confesso.
Sempre à necessidade de conhecimento.

Ass: HugoLéo.